É um prazer tê-lo aqui. Fique à vontade! Não saia sem comentar. Este espaço é dedicado a todo que se dispõe a ensinar ao pequenino o caminho que leva à vida eterna.

SEJA UM (A) SEGUIDOR (A) DO MEU BLOG. PARA SEGUIR CLIQUE ABAIXO:

*

“Daqui a cem anos, não importará o tipo de carro que dirigi, o tipo de casa em que morei, quanto tinha depositado no banco, nem que roupas vesti. Mas o mundo pode ser um pouco melhor porque eu fui importante na vida de uma criança.” Anônimo

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

A NUVENZINHA TRISTE

Vocês já olharam o céu? Já viram quantas nuvens? Elas são branquinhas como algodão. A sua casa é no céu. Lá moram muitas nuvens. Elas mudam de forma quando o vento sopra. Elas vão se ajuntando e se parecem com pessoas, animais, árvores, estrelas e com muitas coisas mais.
Mas havia uma nuvenzinha muito triste. Ela já estava cansada de ser nuvem. Ela não estava feliz por Deus tê-la criado sendo uma nuvem.
Então ela viu uma borboleta colorida voando, voando. E ela pensou:
- Eu poderia ser uma borboleta!
Ela se espichou daqui e dali e...
Logo se transformou numa borboleta. Que bom! Agora ela parecia com uma borboleta. Ela podia voar pra lá e pra cá. Mas, a borboleta não podia voar mais alto. E ela então se cansou de ser borboleta.
Mais tarde, ela viu um avião a jato voando pelos ares. E ela pensou:
- Eu poderia ser um avião a jato para viajar a muitos lugares!
E ela se espichou daqui e dali, transformando-se em um avião a jato. Agora sim ela poderia ser feliz. Afinal, agora ela poderia voar bem alto, conhecer muitos lugares, muitas pessoas. Mas, ela logo se cansou de voar, de ir para longe das outras nuvens. Ela ficava tão sozinha!
Então ela viu um balão colorido. Ela ficou impressionada com a altura que ele voava, era tão bonito e voava tão alto! As crianças riam e brincavam com ele, parecendo tão felizes!
A nuvenzinha resolveu então ser um balão.
Foi se espichando dali e daqui, até que se transformou num balão. E quando o vento soprava, o balão voava bem alto. Mas ela se cansou de ser balão. As crianças não se alegravam mais com ela!
E numa noite, ela viu a lua brilhando no céu. Ela também quis ser lua.
Espichou daqui e dali, ela se transformou numa lua bem bonita. Mas, a vida da lua não era muito boa. E, ela, se cansou de ser lua.
A nuvenzinha já estava desanimada por procurar ser tanta coisa e não conseguir ser feliz.
As outras nuvens começaram a conversar com ela, para saber a razão de sua tristeza. Então ela explicou que já havia transformado em tantas coisas e nada havia lhe trazido alegria.
Então ela começou a chorar. Suas lágrimas foram caindo, caindo... como gotinhas de água em cima da terra, do campo, das flores e logo o capim foi crescendo e ficando verdinho, as flores foram se abrindo alegrando o jardim.
E a nuvenzinha foi ficando alegre e compreendendo como era importante ser uma nuvenzinha. Ela já não queria ser outra coisa. A borboleta, o avião. O balão, a lua, cada um tinha sua função, cada um era importante.
Por isso devemos ser felizes como Deus nos fez. Nós somos importantes também.
A nuvenzinhadescobriu como era maravilhoso ser uma nuvem. Deus criou a nuvenzinha para nos dar chuva, que molha a terra, o campo, dando alimento para as pessoas e os animais. Assim através de suas gotinhas ela descobriu que podia alegrar muita gente e se tornou feliz.
* Você criança, não deve fazer como a nuvenzinha. ficar reclamando de como Deus te criou, querendo ser outra pessoa.
cada um de nós é importante. Mas, se ficarmos reclamando não vamos descobrir nosso valor.
Com certeza você pode dar muita alegria para sua família, para os amiguinhos, para  a igreja e principalmente para Deus.























Deus te abençoe!! Volte Sempre. Dinny

HISTORIA DA ÁGUIA





Me contaram a historia de uma águia
Que em círculos vivia a andar
Acorrentada a uma estaca no chão
Até que fez uma vala de tanto rodar.
Quando o dono finalmente a libertou
E a argola de metal ele tirou
Ao céu ele a lançou para voar
Mas batendo as asas ao chão ela voltou

Sem correntes, sem argola
Voltou direto ao mesmo lugar em círculos a caminhar
Escrava da rotina até o final.

Tem muita gente como essa águia
Mesmo que a verdade as possa libertar
Quando são lançadas ao céu para voar
Na rotina elas voltam a andar.

                                (Magica Celestial)




Deus te abençoe!!
Volte Sempre.
Dinny

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Embalagem de Tecido - Chita



Continuando as idéias de embalagens, fiz  umas de chita e  filó.
Quem as encomendou utilizou para presentear livros. 
E ficaram uma graça.
confira  no blog  amor em flocos.
Essa foi feita com costura, mas se você não tiver habilidade para costura e não quiser pagar pra fazer, poderá fazê-la com cola quente, ou cola para tecido, vendida nas lojas de armarinhos. 
E tenho certeza ficam lindas também!
Mas se preferir,  faço por encomenda com o maior prazer.




Deus te abençoe!!
Volte Sempre.
Dinny

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Como Fazer as Sacolinhas de Papel para Lembrancinhas



Logo chega Maio, e com ele o dia de homenagearmos as mães. 
Pensando nisso, resolvi colocar algumas ideias para que os professores de EBD, Catequese e professores em geral possam se inspirar.
Vamos começar com algumas dicas de embalagens.
Pois, presente sem embalagem, não é presente ( penso assim), por mais singelo que seja o presente, ou a lembrancinha merece uma linda embalagem.
Um lápis entregue a uma pessoa, é um simples lápis, mas se vem em uma linda embalagem, é um presente!

1ª dica:

Como Fazer as Sacolinhas de Papel para Lembrancinhas

Primeiro escolha um papel não muito mole que combine com a sua festa. 90 g é uma boa gramatura. Além disso, você vai precisar de: tesoura, fita, cola, tempo e um mínimo de habilidade.O modelo para as sacolinhas é esse abaixo. Você pode imprimir esse modelo ou usá-lo para como base para fazer as sacolinhas de papel nas proporções que desejar. Apenas mantenha o traçado do desenho para conseguir montar adequadamente a sua sacolinha.
Somente as linhas extremas do desenho devem ser cortadas. As outras, inclusive as pontilhadas, devem ser dobradas.

  

Dicas de Economia:


Melhor aproveitando a folha de papel A4 (210 x 297 mm).
Não é possível fazer mais de uma sacolinha por folha. Se fossem feitas duas sacolinhas por folha, a altura máxima seria 6,5cm, o que é bem pequena, caso queira fechá-la. Para fazer uma por folha, aconselho as dimensões: 12cm de altura, 5cm de largura e 9 cm de frente.
Dessa forma, com a folha na posição paisagem, sobra uma faixa de 4×29,7 cm. Não jogue ela fora. Use para fazer tags!
Se optar por não imprimir o modelo, marque apenas os pontos extremos e depois ligue-os fazendo as marcas no papel. Assim não aparecem linhas e o trabalho fica muito bem feito.
Talvez seja melhor usar papel em outras dimensões que não a A4. Avalie os custos da mudança e faça então um molde com um papel mais firme e transfira vários desenhos para o papel que escolheu. (apenas os pontos para quando dobrar e linhas bem finas e leves para os extremos onde haverá corte). Outra ideia bacana é usar o papel Kraft, aquele marronzinho com cara de sacola de pão (rs). Ele é barato e pode ser comprado por metro, o que evita bastante o desperdício.
fonte.

Deus te abençoe!!
Volte Sempre.
Dinny

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

ANO NOVO


Enfim, chegou o Ano Novo.
O tão esperado Ano Novo!
 E com ele todos os sonhos se renovam.
Será um ano de paz, desejamos
Um ano de muitos ganhos, sonhamos
Um ano cheio de esperança, bondade, grandiosas realizações, queremos.
Mas se não arredarmos os pês do lugar e não corrermos em busca desses sonhos, dessas realizações.
Nascerão anos e anos e  anos, terminarão anos  a fio
E nada acontecerá.
Não basta desejar tem que buscar a realização de tudo que se deseja.
Nada por si só se realiza.
Acordemos e vamos correndo, lutando e vencendo e fazendo na vida grandes realizações.

Feliz ano novo!

Feliz 2015


Deus te abençoe!! Volte Sempre. Dinny